Please reload

Últimas notícias

Catarina Instrumental II

6 de Maio ∙ 21h

TEATRO ADEMIR ROSA - CIC

 

CATARINA INSTRUMENTAL II

 

 

participação dos compositores

BRASS GROOVE BRASIL, BRUNO MORITZ, CÁSSIO MOURA, GUINHA RAMIRES, SILVIA BERALDO

 

maestro JEFERSON DELLA ROCCA

direção musical FELIPE MORITZ

 

produção MARIA ELITA PEREIRA

 

Com o objetivo de valorizar grandes compositores da musica instrumental Catarinense, a Camerata Florianópolis traz para esta Temporada a segunda edição do espetáculo Catarina Instrumental. O evento tem direção musical do compositor e instrumentista Felipe Moritz e oportuniza um magnífico encontro de músicos, estilos e gêneros musicais. Quem ganha é a música! O resultado é a música universal.

 

 

INGRESSOS BLUETICKET AQUI

 

 

PROGRAMA

 

PENHA – Cássio Moura

Arranjo: Hudson Nogueira

 

PRO LUCAS (ao Lucas da Rosa in memoriam)  

Composição e arranjo: Silvia Beraldo

 

SEM QUERER –  Bruno Moritz  

Arranjo: Bruno Moritz/ Jean Carlos

 

OUTRAS COISAS - Composição e arranjo: Jean Carlos e Rafael Calegari

 

TRAVESSA LAGOINHA            

Guinha Ramirez – Arranjo: Alegre Corrêa

 

BRINCADEIRA DE BOI - Composição e arranjo: Silvia Beraldo

 

ALARME FALSO - Composição e arranjo: Jean Carlos e Rafael Calegari

 

CHUVA IMINENTE - Cássio Moura – Arranjo: Hudson Nogueira

 

TRAZ MAIS UMA - Bruno Moritz – Arranjo: Jean Carlos

 

BARRA DO RIBEIRO - Guinha Ramirez – Arranjo: Alegre Corrêa

 

 

 

BRASS GROOVE BRASIL

 

 

A Brass Groove Brasil surgiu com o ideal de evidenciar os instrumentos de sopro como solistas principais em uma proposta diferenciada no estado de Santa Catarina. É formada por Jean Carlos no trompete; Carlos Schmidt no trombone, no bombardino e na tuba; Aurélio Martins no trombone; Fábio Mello no saxofone; Braion Jhonny no clarinete e nos saxofones; Cristiano Ferreira na guitarra e na voz; Rafael Calegari no baixo e Cristiano Forte na bateria. A iniciativa de reunir instrumentistas em uma formação compacta e contemporânea constituída por instrumentos de sopro, que tradicionalmente compõem as bandas de música, além de uma seção rítmica que reúne baixo elétrico, guitarra e bateria reflete sua criatividade, ao misturar em seu repertório gêneros musicais como o samba, o funk, o ijexá, o baião e o maracatu.

 

BRUNO MORITZ

 

Acordeonista, compositor, arranjador e produtor musical. Natural de Brusque (SC), estudou piano na Universidade Livre de Música (SP), Composição e Regência na USP e Licenciatura em Música pela Univali. Ao longo de sua carreira, já dividiu o palco com admiráveis artistas como Sivuca, Dominguinhos, Oswaldinho do Acordeon, Richard Galliano, Renato Borghetti e Alegre Corrêa. Em 2014, foi o vencedor do Prêmio da Música Catarinense na categoria Melhor Álbum com o CD “”Tempero Brasileiro”.  De 2007 a 2012, colecionou prêmios como acordeonista, entre eles, os primeiros lugares no 1º Concurso Internacional de Acordeon (Jaú, SP); Festival Roland de Acordeon (SP) e Prêmio Nabor Pires Camargo (Indaiatuba, SP); o 4º lugar na 62ª Copa Mundial de Acordeonistas (Nova Zelândia) e na 65ª Copa Mundial de Acordeonistas (Spoleto, Itália).

 

CÁSSIO MOURA

 

Violonista, guitarrista, compositor, produtor musical e professor. Natural de São Paulo, radicou-se em Florianópolis desde 1973. Em 1994 concluiu o programa de um ano da Musicians Institute - GIT (Guitar Institute of Technology - Hollywood, Los Angeles), tendo recebido o prêmio “The Most Improved Student” 1994/1995. Atualmente exerce atividades didáticas como professor de Harmonia, Violão, Guitarra, Improvisação, Arranjo. Ajudou a consolidar importantes instituições de ensino como o Conservatório de Música Popular de Itajaí, o Conservatório Belas Artes de Joinville, e atualmente a Escola Livre de Música de Florianópolis. Além disso, dedica-se a produção musical em seu Estúdio Carajazz, produzindo gravações e shows de artistas locais. Em 2016 lançou seu primeiro CD autoral - "CASSIO MOURA".

 

FELIPE MORITZ

 

Saxofonista, flautista, compositor e professor, natural de Florianópolis. Cursou Saxofone na Universidade Livre de Música (SP, 1992/1996), e Licenciatura em Música, na UDESC (1999/2003) onde também obteve o título de Mestre em Música (2015). Atualmente é coordenador pedagógico e professor de saxofone e flauta transversal da Escola Livre de Música de Florianópolis; integra eventos da Camerata Florianópolis na cadeira de Flauta / Piccolo / saxofone; é presidente da ONG Arte Movimenta; integra o Grupo Metal Brasil – Septeto Instrumental de Música Brasileira (Fundador); e coordena as atividades de produção musical do Estúdio Felipe Moritz (proprietário). Foi professor fundador do Conservatório de Música Popular de Itajaí (2007/2012) e no decorrer de sua carreira vem dividindo o palco e estúdio com grandes nomes da música brasileira. 

 

GUINHA RAMIRES

 

Guinha Ramires é músico multi-instrumentista, violonista, compositor e arranjador. Mora em Florianópolis desde 1982. Integrou a banda de Renato Borghetti durante dez anos, participando de turnês pelo Brasil, Europa e Estados Unidos. Integrante da Banda “Doutor Cipó”, participou de apresentações em festivais de música pelo Brasil e turnês pelo SESC em São Paulo e interior. A convite da cantora Isabel Padovani, vencedora do prêmio Visa 2005, realizou turnê pela Europa. Dirigiu as três edições do evento “Acústico Brognoli” realizados no Teatro Ademir Rosa. Em 2008, duas turnês foram realizadas na Europa com o CD LAÇADOR (Guinha Ramires, Alegre Corrêa e Alessandro Kramer). Contemplado com o Edital Elizabete Anderle, da FCC, grava seu primeiro CD solo “VINDOURA” com composições de sua autoria, lançado em Florianópolis, (2011).

 

SILVIA BERALDO

 

Silvia Beraldo é flautista, saxofonista e compositora. Natural de São Paulo reside em Florianópolis desde os anos 80. Participou de shows e gravações do Clube da Esquina, acompanhando Tavinho Moura. Compôs as trilhas dos filmes “A Antropóloga”, "Manhã” e "Ponte Hercílio Luz" de Zeca Pires; “Cruz e Sousa – O Poeta do Desterro” de Sylvio Back; “Doce de Coco” e “Das Profundezas” de Penna Filho; “Nem ao Céu Nem à Terra” de Isabela Hoffmann; e“Esplendidezas” de Fabi Penna.  Em 2012, lançou o  CD “Trilhas” com essas composições. Foi bolsista da Berklee College of Music - Boston (1992/1994). Recebeu o Prêmio de composição nas Mostras SESC de música (2004 e 2005). Foi contemplada pelo Programa Petrobras Cultural (2006 e 2008) através da Compasso Aberto - Escola Livre de Música, da qual é diretora musical e professora. 

 

 

 

 

 

Please reload

Please reload

Arquivo

Camerata Florianópolis - Tel: 48 3233 2324 / camerata@camerataflorianopolis.com.br

  • Facebook Social Icon

Curta a nossa fanpage do Facebook!